Conheça 5 técnicas para desenvolver o processo criativo

As novas ideias são o que fazem qualquer empresa se reciclar e se manter competitiva. Seja na criação de um novo produto, nas inovações em processos internos ou até mesmo na comunicação da marca perante o mercado, a criatividade assume um papel importante.

Porém, para estimular ideias e soluções para problemas nas organizações, é preciso ter um bom gerenciamento, pautado em ações, etapas e ferramentas.

A seguir, você confere cinco técnicas para produção de novas ideias, como aplicá-las e seus benefícios.

  1. Design Thinking

Conhecido por ser bastante utilizado em grandes corporações, como Apple e Nike, o Design Thinking é mais uma abordagem do que uma metodologia em si. É que, ao utilizá-lo, não existe uma fórmula padrão.  

O propósito é trazer soluções, principalmente pensando no cliente, seja ele interno ou externo, por meio da interação humana e da multidisciplinaridade.

Ele é dividido em quatro etapas:

        a. Imersão: quando é levantado e entendido qual é o problema a ser solucionado.

        b. Análise e síntese: com os materiais e pensamentos levantados anteriormente, criam-se padrões identificáveis à compreensão do problema.

        c. Ideação: a partir das necessidades e percepção de valor do cliente, e não somente de estatísticas, são concebidas possibilidade reais de solução.

        d. Prototipagem: testar, testar e testar. Aqui é feita a aplicação do que foi levantado nos processos anteriores e a conclusão, se funcionou ou não.

  1. Mind Map

O Mind Map é uma forma bastante eficiente de fomentar e organizar ideias em prol da criatividade.  Ele consiste em um recurso gráfico, um fluxograma, capaz de auxiliar na análise de processos, abordagens de vendas, estruturação de roteiro de reuniões, entre outros.

Esse “mapa mental” é dividido pelos dois lados do cérebro. O esquerdo fixa palavras-chave e ordena informações. Já o direito é o responsável pela interpretação das ideias, cores e imagens utilizadas no mapa.

Precisando de mais organização de suas ideias? O Mind Map é um ótimo ordenador de pensamentos no processo criativo.

  1. Brainstorm

Talvez uma das técnicas mais utilizados nas empresas, até por sua característica mais simples, o brainstorm ainda se mostra bastante eficaz.

Papel e caneta em mãos? Recomenda-se o mínimo de seis pessoas para a execução dessa técnica, mas pode até funcionar com menos gente. Nela, os participantes registram suas ideias, com base num tema, de acordo com uma minutagem estipulada previamente. Depois, as ideias são expostas, analisadas e debatidas com todo o grupo para uma conclusão final.

Outra dica é quebrar o tema central em vários assuntos menores, para haver um detalhamento das discussões.

  1. Método Lean

O Lean, do inglês enxugar, é uma metodologia de aprimoramento contínuo com foco na gestão e melhoria dos processos da empresa. Sua função é dar mais leveza, agilidade e objetividade à realização de um determinado trabalho, etapa ou processo, evitando desperdícios.

Este método é muito difundido na área de Tecnologia da Informação, principalmente nos processos de desenvolvimento de produtos (softwares). Por buscar sempre o cenário mais enxuto, o Lean defende a prevenção do desperdício de tempo, recursos da empresa e, também, de mão de obra.

Sua premissa é o teste, por meio de indicadores, para resolver problemas de maneira sistemática.

  1. TRIZ

TRIZ é a sigla para as palavras russas que em português significa Teoria da Solução Inventiva de Problemas.

Até por ter sido criada no contexto da engenharia, nos anos 1940, a metodologia TRIZ tinha como objetivo desenvolver um método efetivo para inventar. Seu autor é um engenheiro naval russo, que englobou as invenções e tentou identificar padrões em patentes, dentro de 40 princípios inventivos.

Pode parecer contraditório, mas a TRIZ apoia a criatividade como uma ciência exata. No que se diz respeito a soluções de problemas, podemos dividi-la em:

Solução conhecida: problema pode ser superado por meio de informações já existentes na companhia.

Solução desconhecida: não se sabe como enfrentar o problema, exigindo maior atenção e inventividade.

Gostou de conhecer ou saber mais sobre essas cinco técnicas de processo criativo? Não importa qual é o segmento, porte ou desafio da sua empresa. A criatividade precisa ser cultural, de forma que os colaboradores se sintam instigados e engajados a solucionar problemas por meio de ideias disruptivas.

Quer conhecer os processos criativos da Kaptiva? Clique aqui e fale conosco!